Correções de cicatrizes

Mais informações desta cirurgia no site oficial da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plastica:

http://www2.cirurgiaplastica.org.br/cirurgias-e-procedimentos/correcao-de-cicatriz

Cicatrizes inestéticas

As cicatrizes são sinais visíveis que permanecem após uma ferida ser cicatrizada, sendo resultado inevitável de lesão ou cirurgia, e seu desenvolvimento pode ser imprevisível. A má cicatrização pode contribuir para o surgimento de cicatrizes desfavoráveis. Mesmo uma ferida que cicatriza bem pode resultar em cicatriz precária em sua aparência.

Suas opções de tratamento variam de acordo com o tipo e o grau de cicatrização e podem incluir:
• Tratamentos tópicos simples,
• Procedimentos minimamente invasivos,
• Revisão cirúrgica com técnicas avançadas de fechamento da ferida.

A cirurgia de correção de cicatriz destina-se a minimizar a cicatriz de modo que fique mais uniforme com o seu tom de pele e a textura circundante. Apesar da correção da cicatriz proporcionar resultado estético mais agradável ou melhorar uma cicatriz que tenha má cicatrização, uma cicatriz não pode ser completamente apagada.

Correção cicatricial é a cirurgia plástica realizada para melhorar a condição ou a aparência de uma cicatriz em qualquer parte do corpo. Os diferentes tipos de cicatriz incluem:

Descoloração, irregularidades da superfície e demais cicatrizes mais sutis podem ser esteticamente melhoradas por cirurgia ou demais tratamentos recomendados pelo cirurgião plástico. Estes tipos de cicatrizes não prejudicam a função ou causam desconforto físico e incluem cicatrizes de acne, bem como cicatrizes decorrentes de ferimentos leves e de incisões cirúrgicas anteriores.

Cicatrizes hipertróficas são aglomerados espessos de tecido cicatricial que se desenvolvem diretamente no local da cicatrização. Estas cicatrizes são, na maioria das vezes, altas, vermelhas e/ou desconfortáveis, e podem se tornar maiores ao longo do tempo. Elas podem ser hiperpigmentadas (de cor mais escura) ou hipopigmentadas (de cor mais clara).

Quelóides são maiores que as cicatrizes hipertróficas. Estas cicatrizes podem ser dolorosas ou com prurido e, também, podem enrugar. Elas se estendem para além das bordas de uma ferida ou incisão inicial, podendo ocorrer em qualquer parte do corpo, mas, desenvolvem-se mais comumente onde há pouco tecido subjacente de gordura, como na face, no pescoço, nas orelhas, no peito e nos ombros.

Contraturas são cicatrizes que restringem o movimento devido à junção da pele e do tecido subjacente durante a cicatrização. As contraturas ocorrem quando há uma grande quantidade de perda de tecido, por exemplo, após uma queimadura. As contraturas também podem se formar onde a ferida se junta com a articulação, restringindo o movimento dos dedos, cotovelos, joelhos e pescoço.

O tipo de cicatriz que você tem irá determinar as técnicas adequadas que o cirurgião plástico irá usar para suavizar a cicatriz.

Perguntas Frequentes

Quais são as cicatrizes inestéticas?

Quelóides
São “cicatrizes que não páram de crescer”. Existe uma produção exagerada de colágeno.
Se tratam de cicatrizes endurecidas que aumentam progressivamente.
Tem como característica ultrapassar as margens da cicatriz. É firme, avermelhada e muitas vezes vem acompanhada de prurido (coceira).
Geralmente não diminui de espessura.
Acomete mais frequentemente negros e asiáticos.
Acontece mais comumente em regiões de pele espessa como tórax (anterior e posterior).

Cicatriz Hipertrófica
Cicatriz espessa, porém não ultrapassa as margens da lesão. Existe um desordenamento das fibras de colágeno.
Frequentemente melhora com o tempo, reduzindo sua espessura.
Tratamentos podem ajudar a acelerar esse processo.

Cicatrizes Alargadas
Muito semelhante a estrias, tem a pele bem fina e frouxa e podem estar abaixo do nível da pele (rasa).
Geralmente podem acontecer em áreas de maior tensão de pele.

Cicatrizes discrômicas
Cicatriz que apresenta cor diferente a tonalidade da pele.
Podem ser hipercrômicas (escuras) ou hipocrômicas (mais claras).
É importante que estas alterações não sejam confundidas com fases precoces da cicatrização (até 1 ano e meio).

Quais são os tratamentos?

Antes de mais nada vale ressaltar que a prevenção ainda é o melhor tratamento.
A identificação dos fatores que levaram à cicatriz inestética aumentam a chance da eficácia do tratamento.
Mas os tratamentos apresentam resultados variáveis.

Opções de tratamento:

Quelóides
1. Curativos Compressivos
2. Placas de silicone
3. Uso de produtos tópicos e massagens
4. Cirurgia. Muitas vezes associada a outros tipos de tratamentos que visarão diminuir a recorrência do quelóide.
5. Injeções de corticóides: São aplicadas no interior da cicatriz.
6. Criocirurgia: Utiliza-se nitrogênio em temperatura muito baixa
7. Radioterapia (Betaterapia): radioterapia superficial com efeito apenas na pele. Realizada em 10 sessões, iniciando após 24 a 48 horas após a retirada da cicatriz.

Cicatrizes hipertróficas:
1. Curativos Compressivos
2. Placas de silicone
3. Uso de produtos tópicos e massagens
4. Cirurgia. Muitas vezes associada a outros tipos de tratamentos que visarão diminuir a recorrência da cicatriz hipertrófica.
5. Injeções de corticóides: São aplicadas no interior da cicatriz.

Cicatrizes Alargadas:
1. Cirurgia associada a curativos contensores.

Como é feita a Correção cirúrgica das cicatrizes?

A cicatriz é retirada completamente e refeita com pontos internos.

Que tipo de anestesia é usada?

Geralmente utilizamos anestesia local, mas cicatrizes muito extensas ou em pacientes de condição especial a sedação pode ser associada a anestesia local.

É necessário algum tipo de repouso?

Solicito apenas a interrupção de atividades físicas no período de 7 dias, não sendo necessário o afastamento do trabalho ou de atividades rotineiras. Porém cada caso deve ser avaliado isoladamente.

São necessários outros tratamentos?

Dependendo da característica da cicatriz que será retirada poderemos indicar a associação de um ou mais tratamentos citados acima.